segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2008

A LUA DE JOANA


SINOPSE

Ao lermos a «A Lua de Joana» não podemos deixar de pensar na forma como, muitas vezes, relegamos para segundo plano aquilo que é realmente importante na vida. Porque este livro nos alerta para a importância de estarmos atentos a nós e ao outro, e de sermos capazes de, em conjunto, percorrer um caminho que conduza a uma vida plena… (Padre Feytor Pinto)

A peça “A Lua de Joana”, é uma peça que tal como o livro, visa despertar consciências. Sabemos que a droga é uma constante na nossa sociedade, é um vulto que persegue e tenta a nossa juventude, por isso decidimos mostrar esse vulto de forma directa e real através da Joana.

A peça tem 3 actores ( narradora – jovem com 13 anos; a Joana – jovem com 16 anos e Diogo – um jovem com 18 anos).

O texto, gira em torno das dúvidas destes jovens:

As dúvidas da narradora, uma pequena adolescente que não percebe muito bem as contradições da droga (uns dizem-lhe para experimentar, outros dizem-lhe que é terrível). Assim, procura descobrir a verdade enquanto nos conta a história da sua vizinha Joana.

As dúvidas da Joana, uma adolescente que não consegue gerir e superar os problemas que a vida lhe vai impondo, problemas que começam no relacionamento frio e conflituoso que mantém com a sua família, passam pela perda das duas pessoas mais importantes da sua vida, e finalmente pelo “namoro” confuso que tem com o rapaz por quem se apaixonou.

As dúvidas do Diogo, que apesar de saber o que faz a droga ainda duvida que se possa prenderem a ela acreditando na sua capacidade para comandar a sua vida e o seu corpo.

A protagonista é a Joana, ela é uma jovem de classe alta, que vive com uma família moderna, demasiado ocupada para perceber que ela está a crescer e que necessita de muito mais do que uma excelente situação económica.
A Joana tem na sua avó Ju o único apoio familiar, por isso ela acaba por viver a sua vida dedicada a uma amiga: a Marta, e à sua paixão desde menina: Diogo (irmão da Marta).

A Vida de Joana vai levar uma volta quando Marta a sua melhor amiga, começa a consumir drogas e acaba por morrer de overdose, Joana vale-se de cartas para tornar a sua amizade intemporal.

A peça fala da importância das amizades e dos amigos que antes não fossem amigos de ninguém.
Se dúvidas existem, “A Lua De Joana”, vem esclarecer de um modo por vezes doloroso: a droga vicia, a droga mata!

2 comentários:

Anónimo disse...

Já fui ver a peça e adorei! É um tema sempre actual. Os meus pais tambem adoraram, discutimos o tema em familia. Os actores são magnificos e representaram esplendidamente bem. Vou divulgar a vossa paça no meu colégio e junto dos meus colégas e professores, até porque estou a realizar um trabalho sobre este livro. Esparo que continuem a realizar eniciativas deste genero...Bj...Cátia...14 anos...

artyaplausos disse...

Olá Cátia, a Artyaplausos agradece o teu comentário tão positivo.

Obrigada por divulgares a peça e passares a mensagem contida no livro. Desejamos que tenhas uma boa nota nesse teu trabalho ;-)

Beijinhos.